Skip to content

Transferência de Veículo na Prática com Desconto!





Entenda tudo sobre transferência de veículo e esteja pronto para transferir o seu. É comum que a felicidade de adquirir um carro seminovo ou usado passe rápido, pois é necessário resolver algumas burocracias, como a transferência do veículo.

Esse é um processo essencial e que todos devem fazer ao adquirir um automóvel novo. Quem não faz a transferência de veículo de acordo com as regras definidas por lei poderá sofrer as consequências, tanto financeiras, como também na CNH.

É muito importante prestar atenção no que será dito nesse texto, pois diversas informações referentes a esse processo estarão disponíveis para que as pessoas consigam realizar esse procedimento sem dificuldades.

Há valores que deverão ser pagos para conseguir realizar a transferência do veículo, mas é essencial tem em mente que se trata de um processo obrigatório.




Para quem não possui nenhum conhecimento sobre esse sistema burocrático, o texto pretende ajudar, porém, um despachante poderá ajudar bastante com a transferência de veículo.

Suspensão de prazo para transferência veicular.

Atenção: Suspensão de prazo para transferência veicular

Transferência de Veículo Digital

Transferência de Veículo Digital passo a passo!

Para que serve a Transferência de Veículo?

 

transferencia de veiculos
Transferência de Veículo na Prática com Desconto!

A transferência de veículo é um processo muito comum e bastante necessário, já que o objetivo de realizar a transferência é fazer o registro do carro no nome do proprietário.

As regras da transferência para o veículo foram descritas e se encontram no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que também é responsável por determinar que esse processo seja realizado dentro do período de 30 dias.

A transferência deve ser realizada assim que o carro for comprado e é um procedimento fundamental e obrigatório diante a lei. Quem não obedecer às normas que foram definidas diante a lei, penalidades poderão ser incididas, principalmente para quem não cumpre da forma correta.




Além de ser um processo que deve ser realizado quando há a compra ou venda de um veículo, a transferência de veículo também é necessária quando há mudança de endereço e será necessário atualizar o registro do automóvel. Sendo assim, de forma geral, a transferência é uma forma de atualizar os registros de um automóvel.

Documentos necessários para Transferência de Veículo

Se a transferência for realizada entre cidades de estados distintos, deverá ser pago uma taxa de emplacamento e também de lacração. As placas ou as tarjetas que possuem o estado e a cidade deverão ser trocadas dentro uma das unidades do Detran.

Já, se a venda for realizada dentro do mesmo município, esse processo não é tão complicado quanto a transferência de veículo outro estado.




Os documentos requisitados em transferência de veículos são:

  • Cópia e original da identidade e do CPF, a CNH ou qualquer documento oficial que contenha esses dados podem servir como substitutos;
  • Cópia e original de um comprovante de residência, que não pode ser mais antigo que 3 meses e deve estar no nome de algum parente que 1º grau;
  • Cópia e original do CRV, esse é um recibo que deverá estar preenchido e assinado tanto por quem comprou, quanto por quem vendeu, o CRV deve estar reconhecido em cartório;
  • Cópia e original do Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV), que é um dos documentos mais importantes do carro;
  • Cópias do formulário referente ao Renavam, que pode ser encontrado no site do Detran;
  • 2 decalques do chassi do automóvel;
  • Comprovante da quitação da tarifa de transferência do veículo;
  • Certidão negativa de débitos, como o IPVA, as multas, o seguro DPVAT e outras tarifas, essa certidão deve ser retirada no Detran;
  • Laudo da vistoria que foi realizada pelo Detran ou por uma empresa que possui o credenciamento com esse órgão.

Onde pode ser feito?

A transferência do veículo deve ser feita em algum Detran, ou seja, após reunir os documentos necessários, citados acima, a pessoa deverá procurar pelo Detran.



No local, há um guichê especialmente para que esses documentos sejam entregues referentes à transferência do veículo que está sendo realizada. Durante o período de 3 dias, a pessoa poderá retornar para ter acesso ao documento que está em seu nome.

Sendo assim, o vendedor do automóvel deverá realizar o comunicado de venda na plataforma digital do Detran. Essa é uma forma do vendedor ter o resguardo em relação aos débitos e infrações de trânsito que poderão ser cometidos depois do dia que a venda for realizada. Essa é uma parte importante da transferência de veículo.

Quais são as Taxas de Transferência?

Algumas taxas devem ser pagas antes de começar o processo de transferência para o veículo. É essencial pagar esses débitos, ao contrário disso, o procedimento de transferir um veículo não será permitido, sendo assim, busque no site do Detran do estado em que o automóvel está registrado pelos boletos.

As taxas que devem ser pagas antes de realizar a transferência dos veículos são:

  • IPVA;
  • Multas;
  • Seguro DPVAT;

Após pagar tudo o que o veículo estiver pendente, o proprietário deve emitir a certidão negativa de débitos e assim dar entrada na transferência de veículo, pois o processo estará permitido.

Qual o valor da Taxa de Transferência de Veículo?

A média da taxa de transferência do veículo custa em média R$ 160,00 e pode variar de um estado para outro, já que cada Detran define um valor para essa tarifa. Além dessa taxa, é fundamental que as outras taxas de um automóvel, como IPVA, multas e seguro sejam pagos.

No estado de São Paulo, por exemplo, se o licenciamento do ano em curso não tiver sido feito pelo proprietário do veículo, o valor da taxa de transferência para o veículo será ainda maior.

Conheça alguns desses valores:

  • R$ 144,68 – Rio de Janeiro;
  • R$ 193,04 – São Paulo;
  • R$ 176,07 – Minas Gerais.

A taxa referente a transferência poderá ser quitada em diversas agências de banco. O que muitas pessoas não sabem é que o pagamento pode ser feito no banco que fica dentro do Detran, assim ninguém precisa sofrer do estresse que é esperar para pagar em uma longa fila.

É preciso deixar claro também que essas taxas podem sofrer alterações, sendo assim, é importante fazer uma pesquisa, já que os valores se atualizam.

Qual o custo total de uma Transferência de Veículo?

O custo total desta transferência poderá variar bastante, já que em cada estado a taxa para transferência varia, assim também como os outros débitos citados, como IPVA, multas, DPVAT e licenciamento, quando necessário.

Como já dito, não há diferença na transferência de veículo quando o automóvel está registrado em outra cidade ou em outro estado, já que os documentos solicitados são sempre os mesmos.

Até mesmo a necessidade de fazer a vistoria. No entanto, as taxas, podem mudar, sendo assim, o custo total da transferência de veículo muda. Para possa ser realizado a transferência cujo registro será em outro município, será necessário quitar a taxa extra de lacração pela modificação da placa, quem varia de um estado para outro.

Em São Paulo, por exemplo, essa taxa custa o valor de R$ 117,91 para alguns veículos e R$ 97,97 para motocicletas. Em caso de mudança de estado, a taxa passa a ser cerca de R$ 260,00 (em média, o valor correto deve ser pesquisado) e mais o preço da lacração.

Por outro lado, no estado do Rio de Janeiro, por exemplo, veículo que já possuem placas consideradas refletivas poderá conseguir apenas duas tarjetas e o lacre por apenas R$ 48,00.

No entanto, se preferir o conjunto completo, basta investir o valor de R$ 200,00. Por tanto, o custo total da transferência poderá variar bastante, tudo dependerá do cenário em que essa transferência esteja acontecendo.

transferência

O que acontece se não fazer a Transferência em 30 dias?

Quando a transferência de veículo não acontece dentro do período estipulado de 30 dias, o motorista irá sofrer as consequências. Além da multa que deverá ser paga pelo condutor de R$ 195,23, o proprietário irá perder 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

São trinta dias em termos considerados bastante resumidos e também é necessário salientar que esse período se aplica tanto para a pessoa que realiza uma venda, quanto para quem adquire um veículo.

No documento de Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo, que pode ser encontrado no verso do CRV, há um espaço para que possa ser preenchido informar a data da venda e o local.

É a partir dessa data, que o último dono do carro deve encaminhar a cópia que deverá estar autenticada do formulário ao órgão responsável. A transferência de um veículo deverá respeitar e ser realizada no prazo definido de 30 dias da data de aquisição.

É importante saber que essa contagem começa na data em que a assinatura da pessoa que vendeu o veículo é reconhecida. Fique atento ao prazo para não ser prejudicado.

O que o despachante faz na transferência de veículo?

Quem não possui os conhecimentos de burocracia relacionados a transferência de veículo poderá ter muitas dificuldades nesse processo. Além desse fator, em algumas cidades, o decurso desse processo poderá ser muito pesado. Se a pessoa possui uma rotina bastante corrida, fica complicado a realização dessa tarefa.

Sendo assim, se a pessoa possui a vantagem de contratar um despachante para realizar a transferência de veículo, é um bom investimento. O despachante fica com a responsabilidade por levar o veículo até o Detran, fazer a vistoria do automóvel, resolver todas as questões pendentes à documentação e principalmente devolver o carro já registrado, com a transferência de veículo concluída.

Assista ao vídeo e descubra como fazer transferência de veículo seminovo ou usado e sem restrições: